Cárie: um problema que não apresenta sintoma nenhum no início, mas pode levar à perda do dente com o passar do tempo

Se você nunca teve uma cárie na vida, redobre o cuidado, porque estimativas dizem que todas as pessoas são atingidas pela cárie pelo menos uma vez na vida. Essas lesões estruturais e orifícios nos dentes são deteriorações causadas por diversos fatores. Entre os tipos de cáries estão:

– A cárie coronária – É a mais comum em crianças e adultos. Ela se localiza nas superfícies de mastigação ou entre os dentes.

– A cárie radicular – Acontece quando envelhecemos e a gengiva se retrai, o que faz com que partes da raiz do dente fiquem expostas. Sem esmalte para cobrir a raiz do dente, as áreas expostas se deterioram e surge a cárie radicular.

– A cárie recorrente – É aquela que ocorrer envolta das restaurações e coroas existentes. Essas áreas ficam propícias ao acúmulo de placas, o que acaba por levar ao surgimento da cárie.

cuidados dentais

Cuidado com as bactérias

Nossa boca naturalmente tem bactérias e são elas que transformam os alimentos, especialmente açúcar e amido, em ácidos. O quarteto formado pelas bactérias, ácidos, resíduos de comida e saliva se junta na boca e forma a substância pegajosa chamada placa, e esta adere ao dente, sendo mais proeminente nos molares traseiros, logo acima da linha da gengiva em todos os dentes, e nas bordas das obturações. Quando essa placa não é removida dos dentes pode acabar por se mineralizar e virar o tártaro. O problema é que a placa e o tártaro irritam a gengiva, o que pode levar à gengivite e, por fim, à periodontite.

O grande problema da cárie é que ela normalmente não provoca dor no início. Ela só vai doer quando crescer muito e afetar os nervos ou causar fratura no dente. Caso você demore a tratar das cáries, elas podem gerar abcessos dentários, além disso, as cáries podem destruir as estruturas internas do dente, podendo, inclusive, causar sua perda. Entre os sintomas recorrentes você pode ter dor de dente, sensibilidade nos dentes, dor leve ou aguda ao comer ou beber, dor ao morder, cor escura na superfície do dente ou orifícios visíveis nos dentes.

Tratamentos

Os dentistas removem o material deteriorado com uma broca substituindo-o por materiais como liga de prata, ouro, porcelana ou resina composta. Por apresentarem aparência mais natural do dente, a porcelana e a resina podem ser a melhor alternativa para dentes da frente. Alguns especialistas usam a amálgama de prata e o ouro nos dentes de trás por serem mais materiais mais fortes.

Evite as cáries

Algumas dicas podem ser valiosas para você prevenir a cárie. Entre elas:

– Escovação correta

Faça uma higienização da forma correta, usando a escova e a pasta que o especialista orientar. Peça a ele para que o ensine a escovar da maneira certa, especialmente os molares e pré-molares, que ficam na parte de trás da boca. Como é mais difícil mantê-los limpos, eles podem acabar guardando restos de comida que vão ajudar na formação da placa e acúmulo de bactérias, produzindo ácido que vai corroer e destruir o esmalte do dente.

– Evite alguns alimentos e bebidas

Alguns alimentos são mais fáceis de causar cárie dos que outros, que são facilmente dissolvidos pela saliva. Entre os alimentos e bebidas que devem ser evitados estão: leite, sorvete, mel, açúcar, refrigerante, frutas secas, bolos e biscoitos.

– Flúor

Ingrediente comum em cremes dentais e enxaguantes bucais, o flúor é comum como tratamento para cáries em consultórios odontológicos e traz realmente benefícios à saúde bucal.

Curiosidades

– A placa começa a se acumular nos dentes dentro de 20 minutos após comer, visto que é o período que a maior parte da atividade bacteriana acontece. As cáries aparecem e se proliferam quando a placa não é removida, já os ácidos da placa dissolvem a superfície esmaltada e criam orifícios nos dentes.

– A saliva ajuda a prevenir a cárie dentária, porque dissolve os alimentos e impede a formação de placa bacteriana dos dentes, já que possui substâncias que ajudam a combater o ácido produzido pelas bactérias e até mesmo podem ajudar na reparação de casos de cárie mais precoces. Cuidado: a produção de saliva pode ser prejudicada com o uso de certos medicamentos e algumas condições médicas, aumentando o risco de cárie.

– Os selantes dentais, películas finas de plásticos que são aplicadas à superfícies de mastigação dos molares, podem evitar algumas cáries, justamente porque impedem o acúmulo de placa nas cavidades profundas dessas superfícies vulneráveis. Aplicados em crianças, os selantes também podem ser usados em pessoas mais velhas.

 

 

FALE COM A TOP ODONTO

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Digite este código de segurança no campo abaixo: captcha

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *