Odontologia moderna utiliza botox como arma contra algumas doenças da boca

Poucas pessoas podem saber, mas o botox, toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, tem uma importante indicação terapêutica na odontologia.

O botox é usado não só no tratamento de doenças causadas pelo excesso de contração dos músculos mastigatórios, conhecidas como apertamento dental e bruxismo, mas também nas assimetrias faciais, hipertrofia do músculo masseter e na disfunção das articulações temporomandibulares. Além disso, é indicado o uso da toxina para correção do sorriso gengival, quando a pessoa tem uma elevação acentuada do lábio superior ao sorrir.

odontologia com botox

A toxina bloqueia a liberação de acetilcolina, neurotransmissor que transporta mensagens entre cérebro e fibras musculares. Dessa forma, cessam as ordens para se movimentar e o tecido relaxa, fazendo com que a tensão desapareça pelo período em que perdura o efeito. Todo esse processo da ação da toxina botulínica começa a fazer efeito quatro dias após a aplicação. O intervalo mínimo para aplicá-la de novo é de 90 dias, mas não pode haver exagero, visto que o organismo reconhece a substância como um corpo estranho e cria anticorpos contra ela.  Caso o prazo seja desrespeitado, há grandes chances do produto não ter o efeito desejado.

Considerada como uma excelente alternativa para tratamentos bucais, a toxina deve ser aplicada apenas por profissionais. São os dentistas especializados que irão fazer o diagnóstico e o planejamento de todo tratamento bucal de uma forma global. Portanto, seja consciente e criterioso ao pensar em utilizar o botox para deixar seu sorriso mais bonito, saudável e sem dor.

Sem e com botox

Veja abaixo como é o tratamento convencional e conheça as vantagens do tratamento com a aplicação do botox.

Bruxismo – Disfunção que afeta 30% dos brasileiros e se caracteriza pelo ranger dos dentes durante o sono.

Sem botox – O tratamento convencional é feito com o uso de placas noturnas, que impedem o contato entre os dentes.

Com botox – A toxina provoca relaxamento muscular, não sendo necessário uso de placas, que podem atrapalhar o sono, gerar salivação excessiva e até mau hálito.

Dor facial – Sensação dolorosa provocada por alterações na articulação que liga o maxilar à mandíbula.
Sem botox – Uso de medicamentos, que podem provocar efeitos colaterais.

Com botox – O tratamento é feito com aplicação feita diretamente no músculo, sem reações desagradáveis. Há o relaxamento do músculo relaxa e o alívio da dor.
Sorriso gengival – Disfunção em que a gengiva é exposta excessivamente quando a pessoa sorri.

Sem o botox – Tratamento feito por meio de cirurgia.

Com botox – O tratamento não é invasivo, sendo feita aplicação da toxina nos músculos responsáveis pelo sorriso, o que provoca o relaxamento dessa musculatura.

Contraindicações

Recomenda-se que as gestantes ou que estejam na fase de amamentação não façam uso do botox. Também não é recomendado para portadores de doenças que afetam os músculos, como a esclerose lateral amiotrófica. Há, ainda, uma contraindicação para quem tem alergia à albumina, que é a proteína do ovo, porque ela está presente na composição da maioria das marcas comerciais da toxina, e para quem tem intolerância à lactose.

Apesar de ser segura e eficaz, a aplicação da toxina pode ter alguns efeitos colaterais transitórios, como dor de cabeça, náusea, diminuição de secreções lagrimal e salivar e pequenos hematomas. Tire suas dúvidas com seu dentista. Ele irá orientá-lo sobre o tratamento, as reações e os benefícios.

Quer saber mais sobre a aplicação do botox em tratamentos bucais? Entre em contato com nossa equipe. Marque uma consulta ainda hoje para avaliação do seu caso.

FALE COM A TOP ODONTO

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Digite este código de segurança no campo abaixo: captcha

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *